• Categorias

  • Arquivos

  • Agenda

    fevereiro 2010
    D S T Q Q S S
    « jan   mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28  

Crítica: Um Olhar do Paraíso, de Peter Jackson

PhotobucketSÉRIE OSCAR® 2010

PhotobucketPode estranhar um pouco a percepção de que o novo filme de Peter Jackson aborda, pelo menos em parte, um tema diverso daquele que o elevou ao status de grande realizador. Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones/EUA, Reino Unido, Nova Zelândia/2009) flerta com um sobrenatural mais íntimo e distante da aventura de Os Espíritos (1996), e guarda alguma semelhança com um outro filme de um dos produtores executivos da película: Além da Eternidade, de Steven Spielberg. A visão um pouco menos calcada em peripécias aventurescas de histórias de espiritismo e mais centrada em questões filosóficas do assassinato de uma adolescente, entretanto, não chega a ser equivocada, mas sofre com a falta de objetivo, a elevada duração e a insuficiência de um cuidado mais elaborado com o trabalho de parte do elenco.

Susie Salmon (Saoirse Ronan) é uma adolescente de 14 anos na década de 70, bastante perspicaz e cujo hobby é a fotografia. Após ser assassinada de forma brutal por um assassino em série (Stanley Tucci) que já a observava há algum tempo, a consciência, ou espírito, da garota permanece num limbo particular, uma espécie de meio-caminho entre uma dimensão celeste e o ambiente terreno. A partir desse universo paralelo, Susie observa o desgaste e o aniquilamento que acomete sua família devido ao seu desaparecimento, e sofre com isso.

PhotobucketTranspor para as telas um livro bastante conhecido, da escritora Alice Sebold, de fato é algo complicado. O roteiro de Fran Walsh e Phillippa Boyens por diversas vezes parece não levar em conta a bagagem cinematográfica do público-alvo que vai assistir a um filme um pouco mais alternativo de Peter Jackson. Desde o início, a platéia é bombardeada com cenas e mais cenas de famílias felizes, descobertas adolescentes exageradas e clássicas, e uma narração em off quase intermitente e óbvia; constituindo uma tentativa forçada e falha de fisgar a atenção e a empatia da platéia após a morte da garota. O interessante é que, apesar desses deslizes, é difícil não se comover, nem que seja por pouco tempo, com a narrativa de vidas terminadas precocemente, e o quão é terrível para os pais partida de um filho. Neste quesito, Jackson demonstra aptidão, trazendo consigo a experiência adquirida com a carga dramática impressa não apenas na trilogia Senhor dos Anéis, mas também em Almas Gêmeas (1992).

Visualmente, o filme não chega a ser impressionante. O purgatório de Susie é composto por elementos de uma natureza setentista bastante colorida mesclada com o universo típico de uma menina de 14 anos; casamento bem feito, mas que pouco agrega ao que Jackson quer mostrar. PhotobucketO elenco que conta com algumas estrelas não compromete, com exceção de Mark Wahlberg, que interpreta o pai de Susie. Não entendo como este indivíduo consegue emprego em filmes de diretores do calibre de Jackson, o cara é muito ruim! Os destaques ficam para a menina Saoirse Ronan, bastante simpática e enérgica assim como o personagem exige, mas que desliza em alguns momentos imprimindo uma atuação que beira o teatral; e Stanley Tucci, que faz o assassino pedófilo George Harvey, num desempenho que tenta fazer o público deixar de lado toda e qualquer compaixão para com o homicida covarde, e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar® 2010.

Essas confusões não chegam a comprometer o filme, mas um diretor experiente e talentoso como Jackson poderia ter um pouco mais de cuidado, assim como o teve Sam Raimi em seu retorno às origens em Arrasta-me Para o Inferno. Para os fãs, Jackson deixa alguns easter eggs sobre a própria carreira no decorrer do filme, cabe a cada um descobrir durante a projeção. Uma boa sessão de sábado!

Notas (numa escala de 0 a 5):

Imagem: 4

Som: 3

Geral: 3

Indicações

– Melhor Ator Coadjuvante

*Imagens: Rotten Tomatoes

**Trailer:

Photobucket

Anúncios

2 Respostas

  1. Tô com vontade de ver esse filme, mesmo com o pessoal dizendo que não é tão bom qto se esperava.

  2. Concordei com a crítica do Fábio… É bem isso mesmo. O roteiro é meio tronxo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: