• Categorias

  • Arquivos

  • Agenda

    dezembro 2010
    D S T Q Q S S
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  

Crítica: Megamente, de Tom McGrath

É complicado assistir qualquer animação no cinema sem fazer uma comparação, mesmo que rasteira, com os filmes de Pixar. Contudo, estúdios como a Blue Sky e a Dreamworks Animation vêm buscando seus lugares ao Sol, e com o tempo e a experiência parece que estão aprendendo como fazer as coisas. Megamente (Megamind/EUA/2010), a mais nova animação da Dreamworks, chega aos cinemas totalmente desprovido da soberba de Shrek; e vejam só, funciona muito bem. Recontando uma história bastante batida, o diretor Tom McGrath consegue divertir de forma simples e explora com esmero os efeitos de terceira dimensão, obrigatório em todas as animações a serem lançadas.

Confesso, já estou meio saturado de sátiras de super-heróis, e ninguém conseguiu realmente abordar o tema com a perfeição de Os Incríveis (2004). Mas o trailer simpático de Megamente me fez sair de casa e pagar uma meia-entrada. Megamente (dublado por Will Ferrell) é um dos vilões da cidade de Metrocity que vive das eternas tentativas de sobrepujar o herói Metro Man (Brad Pitt). Acontece que em uma de suas tentativas desastradas e sem futuro o “super-homem” consegue ser derrotado, e Megamente torna-se o mestre do mal de Metrocity. É claro que não existem vilões sem mocinhos, e a vida de Megamente torna-se rapidamente tediosa; remetendo, como muitos já disseram, à dualidade Batman – Coringa tão bem explorada em O Cavaleiro das Trevas.

Mas e aí, quantas vezes já não vimos isso? Centenas, mas, o trunfo da animação está exatamente em não tentar fugir dos clichês e investir num personagem principal realmente cativante. Dessa forma, esquecemos o mote comum, mas que de fato, é bem contado através de um roteiro simples e consistente. E como falei, o personagem principal carrega toda a aura do filme, tanto pelo cuidado como sua origem e seus pensamentos são contados, como pela dublagem confiante de Will Ferrell, uma das grandes estrelas que iniciaram carreira no humorístico Saturday Night Live. Claro, não se pode falar em carisma semelhante ao de Shrek; mas, ao contrário do que ocorre no filme do ogro verde, onde não enxergo um filme familiar, e sim uma obra para adolescentes e adultos, Megamente é uma animação para toda a família. As piadas são simples, mas não classificáveis como bobinhas.

Já falamos muitas vezes do caráter inócuo do uso de 3D em animações, especialmente as da Pixar. Me agradou bastante ver a agressividade com a qual foi tratado este aspecto em Megamente. Presenciamos tanto os efeitos de profundidade proporcionados pela tecnologia quanto a sensação de coisas e objetos saltando da tela (tive que fechar os olhos por reflexo pelo menos umas duas vezes, assim como ocorreu em Avatar), e fica claro que quando existe a boa vontade de caprichar nos efeitos esta proeza pode ser atingida.

Megamente é uma sátira de super-heróis, mas também é uma grande homenagem ao maior deles, o Super-Homem. As passagens com a emulação do Jor-El (o pai do Super-Homem) do filme clássico de Richard Donner são simplesmente impagáveis. Quem tiver filhos pode ir ao cinema tranqüilo; obviamente não estamos tratando de um filme com a qualidade Pixar, mas o filme do anti-herói da cabeçona diverte adultos e crianças na mesma medida. Boa sessão!

Notas (numa escala de 0 a 5):

Imagem: 4

Som: 4

Geral: 4

*Imagens: Rotten Tomatoes

**Trailer:

2 Respostas

  1. sem falar na trilha sonora que foi muito boa e se não me engano foi responsabilidade do Hans Zimmer

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: