• Categorias

  • Arquivos

  • Agenda

    dezembro 2018
    D S T Q Q S S
    « fev    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

Análise: Os Fantasmas de Scrooge

E ae, pessoas!! Como hoje é natal, nada mais propício do que uma análise de um filme sobre o tema. E quer filme mais natalino que este? Para aqueles que já conhecem “Um Conto de Natal” de Charles Dickens, essa é uma adaptação um pouco diferente das atuais, e, para aqueles (hereges) que não conhecem, vale a pena conferir.

Feliz Natal à todos!

Ficha Básica
Direção:
Robert Zemeckis
Ano: 2009
Gênero: Animação / Fantasia
Duração: 96 minutos
Censura: Livre

———
– Todas
as cenas do filme são marca registrada de seus proprietários.

Photobucket

Análise: 1408

Salve salve, meus amigos internautas! Aqui quem fala é o Evilzin. Sim, hoje eu vou trazer para vocês o que para mim é um OBRA PRIMA. Não é o melhor filme do mundo, mas foi muito bem produzido. Trata-se do filme 1408, de Mikael Håfström. Espero que gostem! Clique na imagem para assistir!

[blip.tv ?posts_id=2519257&dest=-1]

Ficha Básica
Direção:
Mikael Håfström
Ano: 2007
Gênero: Suspense
Duração: 106 minutos
Censura: 14 anos

———
– Todas
as cenas do filme são marca registrada de seus proprietários.

Conto: A Casa Abandonada

casacopySalve camaradas engavetados! Mais uma terça, mais um dia de Histórias de uma Gaveta! E hoje eu lhes trago outro conto de Horror de H. P. Lovecraft! E sem delongas, logo após A Casa Abandonada, um novo escrito do mestre na arte do Fanfic-fu, a primeira parte de Batman Resigns, por Goldfield, no melhor estilo cinematográfico (com elenco e tudo o mais!).

A Casa Abandonada, para aqueles que estranharam o estilo de O Chamado de Cthulhu, será uma leitura mais leve, com menos datas e referências, mas tão assustador quanto. Aproveitem!

A Casa Abandonada

H. P. Lovecraft

Até mesmo dos horrores supremos raramente a ironia está ausente. Às vezes ela participa diretamente da composição dos acontecimentos; outras vezes só se refere à posição fortuita desses acontecimentos entre pessoas e lugares. O último caso é ilustrado, de maneira esplêndida, por um episódio ocorrido na antiga cidade de Providence, onde, nos últimos anos da década de 1840 Edgard Allan Poe costumava se hospedar com freqüência, durante a malograda corte que fez a Sra. Whitman, a talentosa poetisa. Em geral Poe ficava na Mansion House, em Benefit Street – hoje rebatizada como Pousada Golden Ball, cujo teto abrigou Washington, Jefferson e Lafayette -, e seu p asseio predileto consista em caminhar na direção do norte, pela mesma rua, até a residência da Sra. Whitman e o cemitério da igreja de São João, numa colina próxima. As lápides do século XVIII exerciam sobre ele um fascínio peculiar. Continue lendo

Fanfic: Spider-Damn 3

Polêmica. A melhor palavra para definir o que gerou o filme mais esperado de 2007. A mais nova aventura do nosso amado “Cabeça de Teia” no cinema dividiu opiniões. Alguns adoraram, achando o melhor da trilogia, outros definiram como bom, um grupo à parte apenas rotulou de regular e já um outro (aliás, um bom percentual do público, eu presumo) deixou as salas de exibição querendo seu dinheiro de volta. Para um melhor aprofundamento nessa questão, Goldfield, humilde ficwriter e fã do “Amigão da Vizinhança” (alcunha bizarramente traduzida como “O Amigo de Sempre” na dublagem), foi entrevistar o consagrado diretor de trashs dos anos 80 e homem por trás do novo filme: “S.A.W. Reimi”. Continue lendo

O Chamado de Cthulhu – Parte 1

cc1Senhoras e senhores, preparem-se para o Horror! Sim, com “H” maiúsculo, pois eu, Aiken Frost, trago para vocês hoje a primeira de três partes de um dos maiores clássicos da literatura aterrorizante de Howard Phillips Lovecraft.

O Chamado de Cthulhu relata de forma assustadora a descoberta que um homem faz sobre o mais famoso Deus Antigo da Mitologia Cthulhiana e todo o horror que isso traz para as mentes sãs que tem a infelicidade de se encontrar com tão grotesca realidade. Agora você pergunta: “Mas porque tantos adjetivos negativos? Essa história é tão assustadora assim?”

Bem, meu caro, isso você mesmo terá que descobrir… Se tiverem coragem. Terça que vem, a segunda parte desse terrível conto, aqui, no Histórias de uma Gaveta!

O Chamado de Cthulhu

H. P. Lovecraft

I. O HORROR NA ARGILA

A coisa mais misericordiosa do mundo, creio eu, é a incapacidade da mente humana em correlacionar todo o seu conteúdo. Vivemos numa plácida ilha de ignorância em meio a negros mares de infinito, e não está escrito pela Providência que devemos viajar longe. As ciências, cada uma progredindo em sua própria direção, têm até agora nos causado pouco dano; mas um dia a junção do conhecimento dissociado abrirá visões tão terríveis da realidade e de nossa apavorante situação nela, que provavelmente ficaremos loucos por causa dessa revelação ou fugiremos dessa luz mortal rumo à paz e à segurança de uma nova Idade das Trevas.
Continue lendo