• Categorias

  • Arquivos

  • Agenda

    março 2010
    D S T Q Q S S
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  

Tomo da Traça: A Trilogia do Vale do Vento Gélido

Salve engavetados, no Tomo especial de hoje falaremos sobre um dos nossos (Harijan e Lucas) livros favoritos, ou melhor, de uma de nossas séries favoritas. A Trilogia do Vale do Vento Gélido, onde R.A Salvatore, pela primeira vez, apresentou seu mais famoso personagem do cenário de campanha para D&D: os Reinos Esquecidos.


Drizzt Do’Urden é um drow, ou elfo negro, completamente atípico. Hoje ele provavelmente só perde em fama para o próprio Elminster, que foi criado pelo próprio criador dos Reinos, Ed Greenwood (fica aqui um enorme agradecimento por ter feito um mundo tão fantástico), afinal, sem ele os livros sobre qual falaremos não existiriam. O primeiro livro publicado de Salvatore foi um dos três (dos mais de quarenta, sendo 22 best-sellers do The New York Times) livros dele publicados no Brasil, infelizmente. A Estilha de Cristal (1988*) conta como os cinco (seis, contando a pantera extra-planar companheira de Drizzt) futuros Companheiros dos Salões se uniram e derrotaram um aprendiz de mago chamado Akar Kessel, que estava sendo controlado pela Estilha de Cristal.

Drizzt sofria de muito preconceito até mesmo nesse lugar, no fim do mundo, onde a fama de sua raça, os drows, o precedia. Resumindo, os drows são provavelmente a raça mais vil a caminhar pela superfície, ou melhor, por de baixo da superfície de Toril (nome do mundo onde se localizam os Reinos). Uma grande diferença entre Salvatore e outros autores de fantasia são seus personagens, que são ricos, e são pessoas de verdade, vivos, que crescem, erram, aprendem com os erros e muitos erram novamente. Na maioria dos livros costuma trabalhar um tema que pode ser muito bem colocado em nosso mundo. O maior deles, sem dúvida, é o preconceito. O preconceito sofrido por Drizzt devido à cor de sua pele (elfo negro), é tratado em todos os livros que ele aparece. Conforme os livros passam e os feitos de Drizzt Do’Urden começam a preceder seu nome até mesmo em terras muito distantes das Dez-Cidades onde moram os não-bárbaros do Vale do Vento Gélido, ele passa a ser bem recebido, na medida do possível, em todas as cidades da Costa da Espada e ao norte/nordeste dela.

Drizzt e seus amigos – Bruenor, o rei anão, Regis, o halfling, Cattiebrie, a filha humana adotada de Bruenor, Wulfgar, o bárbaro e Guenhwyvar, a pantera extra-planar – saem, no segundo livro, Os Rios de Prata (1989*) em busca do lugar onde Bruenor morou quando era novo, o que remete pra lá de dois séculos antes dessa história, Os Salões de Mithral. Após muitas aventuras pelo caminho, eles encontram os Salões, derrotam um dragão negro e seus duergars (anõs cinzentos), não sem a ajuda de muitos outros anões, e reconquistam o antigo reino de Bruenor Martelo de Batalha e seu clã. Ao final do livro um assassino chamado Artemis Entreri consegue raptar o halfling Regis e roubar a figura de onyx usada por Drizzt para invocar Guenhwyvar. Esse é o gancho para o terceiro e último livro da trilogia, A Joia do Halfling (1990*).

Regis era do conselho das Dez-Cidades, vivia uma vida muito tranquila na menor das cidades, mas tinha um passado que o condenava. Regis nasceu e cresceu na (ou perto da) cidade de Camlimporto, sobreviveu nas ruas como mendigo e ladrão, entrou para a maior guilda da cidade, se tornou um dos melhores ladrões dela, cobiçou o rubi do Pasha (líder) da guilda  e o roubou. A partir daí ele cruzou toda a extensão de Faerûn (nome do continente onde se passa a história) fungindo da ira de Pasha Pook e seus mercenários. Ele só não imaginava que o maior de todos os assassinos de Camlimporto – quiçá de todos os Reinos – também cruzaria o mundo atrás dele. Drizzt e Wulfgar partem no encalço de Artemis e Regis e acabam por cruzar todo o mundo até a capital do reino de Calimsham. Lá eles derrotam Pook e Entreri, Regis fica como Pasha da guilda de Pook e os outros companheiros voltam para o norte e novas aventuras.

As aventuras deles continuam na série de livros chamada The Legacy. Também é interessante o fato de que posteriormente à primeira trilogia, Salvatore escreveu The Dark Elf Trilogy, que conta a história da vida de Drizzt desde seu nascimento até sua chegada à superfície, infelizmente, nenhum deles foi publicado no Brasil.

Robert Anthony Salvatore nasceu em Leominster, Massachusetts no ano de 1959. Ele é bacharel em “Science Degree in Communications” e “Arts in English”. Casado, tem três filhos e quatro gatos, um sendo chamado de Guenhwyvar.

*The Crystal Shard, The Streams of Silver e The Halfling’s Gem, respectivamente, com suas datas de publicação originais nos E.U.A.

VALE DO VENTO GÉLIDO
Autor: R.A Salvatore
Editora: Record
Número de Livros: 3

9 Respostas

  1. OS livros parecem ser bem legais, diferente do jogo que tenho pra ps2 que é um saco.

  2. Parece legal mesmo a história, só não gostei desses nomes complicados dos personagens e lugares :S

    >>>”Após muitas aventuras pelo caminho, eles encontram os Salões, derrotam um dragão negro e seus duergars (anõs cinzentos), não sem a ajuda de muitos outros anões, e reconquistam o antigo reino de Bruenor Martelo de Batalha e seu clã.” <<<
    Essa parte me lembrou da parte de "O hobbit", qd Bilbo ajuda Torim Escudo de Carvalho a reconquistar lá a montanha dos tesouros.. tbm derrotando um dragão :S

  3. Acho q o nome do anão era esse, n lembro direito agora…

  4. Torin com “N”.

    Spoiler do livro😦 ;D

  5. Foi mal😦 =x

  6. eu só li o dragon lance, mas os de forgotten tbm devem ser irados

  7. podem esperar pra ver O Hobbit e os livros de Dragonlance aqui também
    Forgotten é muuuuuuuuuuito melhor que DL, sou contra banalização de dragões
    Tarta, você deve ter o Demon Stone, né ? ahuahauhauh
    também não achei muito bom não, mas joguei no pc porque é o único jogo que conheço no qual você joga com o Drizzt

    abraços e espero que leiam os livros!
    é 30 pratas cada um =p

  8. É esse mesmo cara. Achei o inicio interessante mas depois das 3 primeiras fases ficou muito chato.

    Ainda bem que vc concorda que é ruim, cheguei a pensar que o problema era comigo por ter jogado os God of War e o Shandow of Colossos.

  9. Um bom preço, mas eu to proibida de comprar livros por enquanto… (to montando uma biblioteca ja) kkkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: